UMN

Tradição Histórica e Académica

O ensino universitário foi institucionalizado em Angola, no ano de 1962 (decreto-lei 44530, de 21 de Agosto), com a criação dos Estudos Gerais Universitários de Angola, integrados na Universidade Portuguesa.

Em Dezembro de 1968, o decreto-lei 48790 (de 23 de Dezembro) determinou a transformação dos Estudos Gerais Universitários de Angola, em Universidade de Luanda, sendo no ano de 1976, após a proclamação da independência de Angola, transformada em Universidade de Angola (portaria 77-A/76, com data de 28 de Setembro).

No dia 24 de janeiro de 1985, por força da resolução 1/85, do CDS (DR 9- 1ª Série, 28/1/1985) a Universidade de Angola passou a chamar-se Universidade Agostinho Neto, em memória do primeiro Presidente de Angola e primeiro Reitor da Universidade de Angola.
No âmbito do redimensionamento da Universidade Agostinho Neto e através do Decreto nº 7|09, de 12 de Maio, do Conselho de Ministros, é criada a Universidade Mandume Ya Ndemufayo integrando a VI região académica (Províncias da Huíla, Namibe Cunene e Cuando-Cubango), com sede na cidade do Lubango, Província da Huíla.

Breve historial da UMN e da sua  Sede (Lubango)

A cidade do Lubango, capital da Província da Huila, é uma cidade universitária por excelência com características tradicionalmente académicas.
O ambiente académico, o clima, as estruturas físicas e a tradição, fazem dela a cidade com melhores condições para se estudar. A tradição académica do Lubango, passa pela existência de cursos há tanto tempo quanto os existentes em Luanda e por ter sido no tempo colonial, a cidade com mais tradições académicas ligadas ao Liceu Diogo Cão cujos estudantes continuavam os estudos em Coimbra e traziam de lá as tradições daquela cidade universitária mais antiga e prestigiada de Portugal.

 

A história do ensino superior no Lubango está enraizada à do ensino superior de Portugal, que tem a sua origem no século XVIII. É na segunda metade do século XX, mais concretamente a 21 de Abril de 1962, que o Governador-Geral Venâncio Dezlandes funda o centro de Estudos Universitários de Angola, o qual não chega a funcionar por ter sido considerado Anticonstitucional pelo Governo de Lisboa e subsequentemente são criados os Estudos Gerais Universitários em Agosto do mesmo ano por decreto 44530.
O funcionamento dos Estudos Gerais Universitários com sede em Luanda e delegação no Huambo, antiga Nova Lisboa, Lubango então Sá da Bandeira é promulgado a 5 de Agosto de 1963. Ainda no mesmo ano, é inaugurado em 4 de Novembro o curso de Ciências Pedagógicas no Lubango, então Sá da Bandeira.

Em 1966 é criada uma Delegação dos Estudos Gerais de Angola, em Sá da Bandeira, actual Lubango, com os cursos universitários de preparação de professores do 8º e 11º grupos do Ensino Superior e em 1968 são cariados em Luanda as partes Gerais da Faculdade de Ciências e a secção de matemáticas no Lubango, com os cursos de Matemática e Engenharia Geográfica. Nesse mesmo ano começou a funcionar em Sá da Bandeira, hoje Lubango, o curso de Ciências Matemáticas.
Com a abertura em 1969 dos cursos da Faculdade de Letras no Lubango, antiga Sá da Bandeira, são extintos em todo o território angolano os cursos de professores do 8º e 11º grupos do ensino técnico.
No ano lectivo de 1969/70 funcionam em Sá da Bandeira, hoje Lubango, cinco cursos universitários, a saber: Ciências Pedagógicas, Matemática, Geografia, História e Românicas.
Em 1974 abre no Lubango, antiga Sá da Bandeira, o curso de Matemáticas para o ensino, na secção de matemáticas, que não chega a funcionar. Também estava prevista a criação do Observatório Astronómico da Universidade na Palanca e o funcionamento do Curso de Engenharia Geográfica apenas  no Lubango. Em Junho deste mesmo ano o Alto-Comissário Silva Cardoso e o então Ministro da Educação do Governo de Transição desdobram a Universidade de Luanda em 3 Universidades:

  • Universidade de Luanda;
  • Universidade do Lubango;
  • Universidade do Huambo.

Ficaram à frente da Universidade do Lubango como reitor O Dr. José Guilherme Fernandes e como Vice-reitor o Eng. Abílio Fernandes, mas na prática esta abordagem nunca chegou a funcionar, embora ainda se possa encontrar no Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) diversos documentos com o nome de Universidade de Lubango. Em termos práticos esta universidade nunca chegou a funcionar.
A secção de matemáticas do Lubango, antiga Sá da Bandeira, é extinta em finais de 1976 por decisão administrativa da Universidade de Luanda, ficando só a Faculdade de Letras do Lubango, entidade que ficou com todo o património da secção de matemáticas. No entanto, também esta é extinta em 1980, sendo criado o Instituto Superior de Ciência de Educação - ISCED no Lubango, por decreto nº95 de 30 de Agosto do Conselho de Ministros.
Em 2002 sua Excelência o Governador da Província da Huila, Ramos da Cruz, pela importância que sempre deu ao desenvolvimento do ensino superior criou a Comissão de Implementação da Universidade do Lubango. Em 2003, na sequência do trabalho desenvolvido, sua Excelência o Governador da província da Huila, Ramos da Cruz cria a Comissão instaladora da Universidade do Lubango.
Na pertinência destes dados e na necessidade do redimensionamento da até então única Universidade Publica em Angola, a Universidade Agostinho Neto(UAN), em 1995 ao abrigo do Decreto nr 1/95, de 19 de Maio, de Sua Excelencia Sr Ministro da Educação de Angola, foi criado o Centro Universitário da Universidade Agostinho Neto no Lubango.
Em 2009 no âmbito do Programa do Governo de Angola para o Ensino Superior, de acordo com o artigo 16º do Decreto nº 7/09 de 12 de Maio, é criada a Universidade Mandume Ya Ndemufayo(UMN), como Instituição Pública de Ensino Superior correspondente a 6ª região académica com a sede na cidade do Lubango e  tutelada pelo Ministério do Ensino Superior(MES).

Contactos

  • Telefone:  261 225 041

Newsletter

Início UMN Institucional Tradição Histórica