UMN

ABERTO XXI FÓRUM DA REALP- Ministério do Ensino Superior, quer maior adesão de Universidades Angolanas na Rede de Estudos Ambientais de Língua Portuguesa

 

IMG 1031

Prof. Doutor Domingos da Silva Neto, Secretário de Estado da Ciência

Tecnologia  e Inovação

A cidade do Lubango testemunhou nesta quinta-feira (2/5) a cerimónia de abertura do XXI Encontro da Rede de Estudos Ambientais dos Países de Língua Portuguesa (REALP). Presidiu o evento o Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos da Silva Neto, em representação da Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo.

Ao proferir o discurso de abertura Domingos da Silva Neto considerou ser importante a expansão da REALP nas Universidades angolanas, pela relevância da organização para as instituições a ela afiliadas. O académico disse na ocasião que “o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, está disponível para desenvolver um trabalho conjunto de formas a aumentar o número de instituições angolanas nesta iniciativa” e enalteceu o esforço empreendido pela organização do Encontro, por ter conseguido congregar várias sensibilidades que evidenciaram a multidisciplinaridade de várias áreas das ciências, preservando assim a participação da sociedade civil, com particular realce para a participação dos estudantes que considerou serem a continuação deste processo.

IMG 0899

Vice-governadora para o Sector Poítico, Socia e Económico

Maria João Tchipalavela

Por seu turno a Vice-governadora Provincial da Huíla, para a Esfera Política, Social e Económica, Maria João Tchipalavela, representando o Governador Provincial da Huíla, Luís Manuel da Fonseca Nunes, destacou a significativa diversidade étnica, cultural e climática associado a estilos de vida particulares que caracterizam a província da Huíla, e o facto destes elementos serem afectados muitas vezes pelo fenómeno das alterações climáticas especificamente observados por ocasião de períodos longos de estiagem que acontecem principalmente na região mais a sul do território. Por isso, a governante enfatizou que a realização do XXI Encontro da REALP na cidade do Lubango, constitui uma oportunidade para estimular e potencializar os esforços desencadeados pelo ISCED – Huíla e pela no desenvolvimento de estratégias de valorização na gestão da biodiversidade nesta região. Maria João Tchipalavela destacou ainda que a Universidade Mandume ya Ndemufayo tem feito esforços para implementar uma rede de inovação e valorização do conhecimento científico popular, que envolve diversos actores académicos, cientistas, sociais e empresariais, com a intenção de criar uma íntima relação entre a academia e o desenvolvimento pleno da região, integrando o conhecimento académico e científico com as necessidades da comunidade, dando-lhes suporte e desenvolvendo os resultados da investigação e inovação criadas.

Ao albergar nas cidades do Lubango e Moçâmedes o XXI Fórum da REALP, a UMN torna-se na segunda universidade angolana a acolher um evento do género, depois da Universidade Agostinho Neto ter acolhido o XV Fórum em 2013.

 

Contactos

  • Telefone:  261 225 041

Newsletter

Início Úteis Notícias e Eventos ABERTO XXI FÓRUM DA REALP- Ministério do Ensino Superior, quer maior adesão de Universidades Angolanas na Rede de Estudos Ambientais de Língua Portuguesa