UMN

Faculdade de Medicina da UMN Desenvolve Programa de Sensibilização e Prevenção Contra a Febre Amarela

MEDICINA 2

Os casos infecção e de mortes causados pelo surto de febre-amarela que assola o país, têm mobilizado vários sectores da sociedade para a prevenção, combate e contenção da propagação da doença, com realce para o sector da saúde. Desta feita, a Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, uniu-se a esses esforços e elaborou um programa de virado para sensibilização da população sobre as formas de contágio, prevenção e contenção da febre-amarela. Os detalhes da campanha foram avançados pelo Doutor Gilberto Isidoro Jacinto Raimundo Vice-Decano para a Área Científica da Faculdade de Medicina da UMN. O plano de acção está dividido em três fases, sendo a primeira formativa para a capacitação dos alunos monitores da FMUMN, que serão os activistas que darão início a segunda fase na qual serão desenvolvidas acções junto das comunidades com o objectivo de se sensibilizar as populações, para tal serão montados entre os dias 15 e 19 de Fevereiro sete postos de informação, um dos quais com carácter permanente e que irá funcionar no Edifício Mandume, outro que funcionará em dias alternados no Edifício da Faculdade de Medicina no Bairro Benfica para servir a comunidade daquele bairro e arredores, sendo que os outros cinco postos de sensibilização serão ativados no Centro de Saúde do Bairro Tchioco na segunda-feira dia 15 de Fevereiro, no Bairro da Mitcha na terça-feira dia 16 de Fevereiro, no Lar da Terceira Idade na quarta-feira dia 17 de Fevereiro, no bairro Nambambe na quinta-feira dia 18 de Fevereiro e no Rio Capitão na sexta-feira dia 19 de Fevereiro.

DR RAIMUNDO

O Doutor Gilberto Isidoro Jacinto Raimundo adiantou ainda que trinta e quatro profissionais estão mobilizados para a campanha entre docentes da Faculdade de Medicina da UMN e alunos monitores da mesma Unidade Orgânica que estão a marcar os primeiros passos na sua carreira docente, cada posto de trabalho irá contar com a presença de um docente que irá coordenar todo o processo de sensibilização e cinco monitores que terão a tarefa de transmitir toda a informação disponível sobre a prevenção da febre-amarela a população. A informação será transmitida de forma oral, e ainda com recurso a pósteres, afixação de cartazes e distribuição de desdobráveis, estando salvaguardada a transmissão em línguas nacionais caso haja necessidade.

Com esta actividade Faculdade de Medicina da UMN, responde ao repto lançado pelo Magnífico Reitor da UMN Professor Doutor Orlando Manuel José Fernandes da Mata, para que a Instituição participasse ativamente nas acções de prevenção e combate a febre-amarela e por outro lado dá continuidade as actividades do seu programa de Extensão Universitária e de capacitação dos alunos monitores, prevendo atingir cerca de duzentos indivíduos informados por cada posto de actuação e um total de dois mil indivíduos sensibilizados até ao final da campanha.

Numa terceira fase a Faculdade de Medicina irá proceder a avaliação das acções realizadas nas duas fases anteriores e irá propor a realização de acções de interação com os parceiros, o levantamento de projectos e a valorização na cadeia de prioridade dos projectos já em carteira relacionados com a luta anti vetorial.

Texto: David Anjos

UMN INICIA EXAMES DE ACESSO 2016

 

EXAME 3

Tiveram início nesta segunda-feira, 1 de Fevereiro, os exames de acesso para os candidatos que pretendem ingressar na Universidade Mandume Ya Ndemufayo no ano académico 2016, com a realização da prova da Área de Ciências Sociais que engloba os cursos de Economia, Direito e Contabilidade e Gestão. Ao todo são 6 mil e quatrocentos e 12 os candidatos inscritos que pretendem ingressar nas Unidades Orgânicas da Universidade Mandume Ya Ndemufayo nas cidades do Lubango e Namibe. A informação foi prestada pelo Vice – Reitor Para a Área Académica e Vida Estudantil da UMN Professor Doutor José Caluyna Pedro, que destacou o curso de Direito como o que registou maior número de inscrições com mil cento e vinte e dois (1.122) candidatos para um total de duzentas e trinta vagas das quais cento e vinte (120) para o regime regular e cento e dez (110) para o pós-laboral. Importa ainda frisar que dos mais de seis mil candidatos, mil trezentos e oitenta e um (1.381) inscreveram-se para ingressar na Escola Superior Pedagógica do Namibe, mil e cem (1.100) para a Escola Superior Politécnica do Namibe, mil e trinta e cinco (1.035) para o Instituto Superior Politécnico da Huíla, novecentos e quarenta (940) para a Faculdade de Medicina e oitocentos e trinta e quatro (834) para a Faculdade de Direito. Ao todo a Universidade Mandume Ya Ndemufayo tem disponíveis para presente ano mil seiscentas e trinta e nove (1639) vagas distribuídas pelos vinte e três cursos ministrados. Os Exames de Acesso prosseguem na terça-feira dia 2 de Fevereiro com a realização da prova da Área de Ciências Exactas, na quarta-feira dia 3 de Fevereiro serão avaliados os candidatos da Área de Ciências Biológicas e da Saúde, estando o exame para ingresso no Magistério Primário marcado para quinta-feira dia 5 de Fevereiro.

A abertura oficial do Ano Académico 2016 está prevista para o dia 26 de Fevereiro, a Universidade Mandume Ya Ndemufayo tem a sua Aula Inaugural agendada para o dia 2 de Março de 2016. 

EXAME 1 PROFESSOR CALUYNA EXAME 2

 

Contactos

  • Telefone:  261 225 041

Newsletter

Início Úteis Notícias e Eventos