UMN

UMN e Caminho de Ferro de Moçamedes lançam bases para o reforço da cooperação

1 REITOR CAMINHOS DE FERRO - Cópia

As bases para o reforço da cooperação entre a Universidade Mandume Ya Ndemufayo e o Caminho de Ferro de Moçamedes – E.P. foram lançadas, nesta terça-feira (23 de Fevereiro), durante a visita efectuada pelo Magnifico Reitor da UMN Professor Doutor Orlando Manuel José Fernandes da Mata àquela Empresa Pública do Ramo Ferro-portuário. Durante o encontro de cortesia realizado entre os principais Titulares dos Órgãos Executivos de Gestão das duas Instituições, no qual participaram também os membros da Direcção da UMN que integraram a comitiva do Magnifico Reitor e da Direccão do CFM ao lado do seu Presidente do Conselho de Administração Daniel Quipaxe, ficou patente o desejo das duas Instituições continuarem a cooperar, tendo o Reitor da UMN enfatizado a necessidade de ambas as partes desenvolverem acções, que conduzam a celebração de um “Acordo Chapéu”, que será o instrumento de monitorização de futuros protocolos de cooperação, a serem assinados entre as Unidades Orgânicas da UMN e o Caminho de Ferro de Moçamedes, tendo manifestado ainda a predisposição para a colaboração com o CFM, em outras áreas de interesse múltiplo.

1 REITOR CAMINHOS DE FERRO 2  1 - REITOR CAMINHOS DE FERRO 3  1- REITOR CAMINHOS DE FERRO 4

O Caminho de Ferro de Moçamedes tem em agenda a inserção no seu quadro de pessoal de mão-de-obra jovem, e para tal conta com os jovens quadros formados pela UMN sobre-tudo nas Áreas ligadas as engenharias, não descorando outros ramos de formação como a medicina já que, sentirá a necessidade de preencher o quadro de pessoal da sua futura clínica que neste momento está em fase de reabilitação, contando ainda com os préstimos dos jovens quadros formados nas Faculdades de Economia e Direito. O Magnífico Reitor tomou conhecimento da construção pelo CFM de 694 habitações para os futuros funcionários.

De realçar que no âmbito dos protocolos já existentes, as oficinas do CFM têm proporcionado estágios aos estudantes de engenharia do Instituto Superior Politécnico da Huíla e da Escola Superior Politécnica do Namibe.

Além do encontro com a Direcção do CFM, o Magnífico Reitor teve a oportunidade de visitar as oficinas, o laboratório de electricidade, a secção de equipamentos e controlo, o refeitório dos trabalhadores, tomou conhecimento de como funciona o moderno processo de emissão de bilhetes de passagem, tendo ainda efectuado uma curta viagem de comboio até a zona da Mukanca, onde pode constatar o grau de andamento das obras da cresce e do futuro condomínio residencial dos trabalhadores do Caminho de Ferro de Moçamedes.

 

Aberta Oficialmente a Campanha de Acção Para a Prevenção e Controle da Febre Amarela da UMN

CAMPANHA MEDICINA 1

Sob o Lema "Todos Contra o Mosquito da Febre amarela" foi aberta nesta segunda-feira (22) a Campanha de Acção e Controlo da Febre Amarela, que tem a chancela da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo. A cerimónia de abertura aconteceu no Anfiteatro do Edifício Mandume e contou com a presença de Sua Excelência o Governador Provincial da Huíla Mestre João Marcelino Tyipingue, o Magnífico Reitor da UMN Professor Doutor Orlando Manuel José Fernandes da Mata, a Vice-Governadora Provincial da Huíla para o Sector Político e Social Doutora Maria João Tchipalavela, o Director Provincial da Saúde Doutor Altino Matias e do Administrador Municipal do Lubango Doutor Francisco Barros Leonardo, além de dois dos Vice-Reitores da UMN, Decanos e Vice-Decanos das Unidades Orgânicas da UMN, Docentes e funcionários da Faculdade de Medicina, Directores das Instituições hospitalares da cidade do Lubango e estudantes.

FEBRE AMARELA REITOR

Magnífico Reitor da UMN - Prof.Doutor Orlando da Mata

Na sua intervenção, Magnífico Reitor da UMN, enalteceu a presença de Sua Excelência o Senhor Governador Provincial da Huíla Mestre João Marcelino Tyipingue, que considerou ser um factor motivacional e para a realização de actividades do género. O Professor Doutor Orlando Manuel José Fernandes da Mata disse que «a Universidade na qualidade de ser um local de saber, deve estar presente na sociedade e estar atenta aos grandes problemas que afetam a sociedade e as populações, e a Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo está atenta a todos estes apectos». O Magnífico Reitor frisou que o país e particularmente a província de Luanda está a sofrer uma epidemia de Febre Amarela, alertou para a atenção que deve ser prestada à medicina preventiva, que considera ser mais eficaz e barata que a medicina curativa, e por isso, a Faculdade de Medicina achou por bem realizar a presente campanha em parceria com outros organismos ligados a saúde na província da Huíla. O mais alto responsável da Direcção da Universidade Mandume Ya Ndemufayo considerou que para qualquer ser humano o bem mais precioso é a saúde tendo chamado ainda a atenção, para a necessidade de se ter uma população saudável pois que, e citamos: «uma população saudável, um homem saudável produz, ao passo que uma população doente, com indivíduos doentes podem produzir, mas a sua capacidade de produção não é a mesma que a de um indivíduo saudável, por isso nós temos que estar atentos àqueles problemas graves, que podem por em causa a qualidade de vida das nossas populações» disse.

O Professor Doutor Orlando Manuel José Fernandes da Mata terminou enfatizando que a campanha ora aberta, vem juntar-se aos esforços do executivo central e do executivo local, no sentido de informar as populações dos perigos da Febre Amarela, das formas de se evitar a doença, adquirir conhecimentos de como a mesma se manifesta, e dos cuidados a se ter em conta para evitar a propagação desta. Na ocasião felicitou a Decana da Faculdade de Medicina e o seu “Staff” (Vice-decanos, docentes e estudantes monitores) envolvidos na campanha, pela iniciativa tomada tendo felicitado também todos os outros organismos que gerem a saúde na província da Huíla, pelo apoio prestado que considerou fundamental para que a iniciativa se concretizasse.

 

FEBRE AMARELA GOVERNADOR

Governador Provincial da Huíla Msc. João Marcelino Tyipingue

Por seu turno o Governador Provincial da Huíla Mestre João Marcelino Tyipingue agradeceu em nome do Executivo que dirige, a iniciativa tomada pela Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, de aliar-se aos esforços dos organismos da saúde na campanha de combate a Febre Amarela. O mais alto mandatário da província chamou atenção para a necessidade de se informar a população, para se prevenir e evitar a doença e apelou para o envolvimento de todos os sectores da sociedade na sensibilização das formas de prevenção da Febre Amarela. Fez ainda menção a necessidade de se combater o lixo que se acumula e que tem sido o foco de muitas doenças. Para o Governador Provincial da Huíla, a iniciativa da Faculdade de Medicina deve ser seguida por outras instituições públicas e privadas, organizações juvenis, instituições do ensino superior privadas e outras, pois, revela a presença da intelectualidade na partilha de conhecimentos, visando a resolução de problemas que afectam a província e não só, numa altura em que se presta grande atenção a missão da universidade.

FEBRE AMARELA DRA ANA

Decana da Faculdade de Medicina da UMN - Doutora Ana da Silva Gerardo

E a Doutora Ana da Silva Gerardo, Decana da Faculdade de Medicina da UMN destacou que a actividade tem como objectivo o lançamento do Programa de Luta Contra a Febre Amarela, numa perspectiva de se juntarem as demais iniciativas levadas a cabo quer a nível do Governo Central, bem como, a nível do Governo local através das direcções provincial e municipal da saúde e de forma particular pelo Departamento de Saúde Pública da Província da Huíla.

A digna Decana agradeceu a todos os parceiros que ao longo do período de preparação da presente campanha, aliaram-se a iniciativa da Faculdade de Medicina da UMN para que a mesma fosse um êxito.

FEBRE AMARELA 1  FEBRE AMARELA 2  FEBRE AMARELA 3

A Campanha de acção para a Prevenção da Febre amarela está dividida em três fases, tendo iniciado no passado dia 12 de Fevereiro com a formação dos monitores da Faculdade de Medicina sob coordenação da Direcção Científica daquela Unidade Orgânica. Os monitores ora formados com o auxílio dos docentes da faculdade e de técnicos de saúde serão o pilar de suporte para a segunda fase que se caracterizará por uma actividade de intervenção em vários pontos que foram localizados e assumidos entre a Faculdade de Medicina e a Direcção Provincial de Saúde, através dos centros de saúde de referência docente e assistencial na cidade do Lubango, e em pontos considerados de frequência massiva onde será desenvolvida uma actividade de sensibilização e distribuição de material informativo para a população. Numa terceira fase a actividade vai ser alargada para os municípios do interior sendo que já existem contactos com outros municípios que aderiram a iniciativa.

 

 

 

 

 

Contactos

  • Telefone:  261 225 041

Newsletter

Início Úteis Notícias e Eventos