UMN

Delegados da UMN estão em Lisboa para o XXIX Encontro da Associação das Universidades de Língua Portuguesa

 

BANDEIRAS AULP

Uma delegação da Universidade Mandume ya Ndemufayo, encabeçada pelo Reitor Orlando Manuel José Fernandes da Mata, vai participar de 3 a 5 de Junho, em Lisboa no XXIX Encontro da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP). O Reitor da UMN irá intervir na cerimónia de abertura do evento na qualidade de Presidente da AULP, Orlando da Mata vai ainda tomar parte da Reunião Ordinária do Conselho de Administração da AULP que terá lugar no dia 2 de Julho, e na Assembleia Geral da Associação a 5 de Julho.

O XXIX Encontro da AULP será realizado sob os auspícios do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL), com o tema: Arte e Cultura na Identidade dos Povos. Os participantes pela UMN irão, à semelhança dos representantes de outras instituições de ensino superior da lusofonia, apresentar trabalhos de investigação nas áreas de Arte e Cultura, Saúde e Tecnologia, Educação e Coesão Social, Comunicação e Política.

O IPL sucede a UMN que em Julho de 2018 acolheu na cidade do Lubango o XXVIII Encontro da AULP, que teve como tema “Património Histórico do Espaço Lusófono. Ciência, Arte e Cultura”.

A Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) é uma ONG internacional, que promove a cooperação e troca de informação entre Universidades e Institutos Superiores. Possui actuamente mais de 130 membros afiliados dos oito países de língua oficial portuguesa – Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor e Macau. O Reitor da UMN Preside o Conselho de Administração da Associação desde 2017.

Lisboa, 1 de Julho de 2019

GICD-UMN - David Anjos Caunda

 

Presidente da República visitou as novas instalações da Faculdade de Medicina da UMN

 

1 - INAUGURAÇÃO MEDICINA

O Presidente da República Joãos Manuel Gonçalves Lourenço, visitou as novas instalações da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume ya Ndemufayo, no segundo dia da visita de trabalho que leva a cabo na cidade do Lubango, capital da províncoa da Huíla.

Localizada na Centralidade da Quilemba, o Presidente da República testemunhou o descerramento da placa pela Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança Sambo e efectuou uma visita guiada as novas instalações.

Com uma capacidade de 17 salas de aula, 6 laboratórios, para além das salas destinadas ao apoio administrativo e outros serviços, as novas instalações da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume ya Ndemufayo (FM-UMN) garantem agora todas as condições desejáveis do ponto de vista de infraestruturas para que se desenvolvam todos os serviços desejados numa perspectiva do ensino de uma medicina qualificada.

A decana da Faculdade de Medicina da UMN, Drª. Ana da Silva Gerardo disse na ocasião que o novo espaço permitirá o aumento gradual do número de estudantes, por formas a que não se perca a qualidade do processo de formação. Para a Decana sente-se um grande ganho em termos de laboratórios, pois os equipamentos de que a Faculdade de Medicina dispões estão agora devidamente instalados em espaços próprios e adequados. Graças ao apoio prestado pelo Governo Provincial da Huíla, a FM-UMN conseguiu instalar os laboratórios de Simulação Clínica, Anatomia Patológica, Fisiologia, Bioquímica, Microscopia que alberga as disciplinas de Estologia, Embriologia e Anatomia Patológica.

A Faculdade de Medicina tem um efectivo docente composto maioritariamente por docentes cubanos, mas que paulatinamente vai integrando docentes nacionais, contando já com 14 docentes angolanos, dos quais se destacam 11 que se formaram na Instituição.

A Faculdade de Medicina matriculou 561 estudantes no ano 2019.

David Anjos Caunda

 

Contactos

  • Telefone:  261 225 041

Newsletter

Início Úteis Notícias e Eventos