UMN

Abertas as Segundas Jornadas Científicas dos Estudantes de Direito da UMN

fdumnO Discurso de abertura das Segundas Jornadas Cientificas e Pedagógicas do Estudante de Direito, promovidas pela Associação de Estudantes da Faculdade de Direito da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, foi proferido pelo Vive Governador Provincial Para o Sector Económico Sérgio da Cunha Velho em representação do Governador Provincial da Huíla João Marcelino Typingue. O Governante destacou a pertinência dos temas escolhidos para as Jornadas dada a conjuntura económica actual com que o país se debate. Sérgio da Cunha Velho disse ser necessário que se efectue uma reflexão profunda e bem orientada sobre os aspectos inerentes ao fortalecimento da economia local, fomento da produção nacional e estímulo ao empresariado nacional, na busca de um processo de desenvolvimento sólido e sustentado para melhor satisfazer as necessidades das nossas populações. Chamou ainda a atenção para o envolvimento de todas as franjas da sociedade, na discussão sobre os fundamentos a observar e os rumos a seguir no processo de dinamização da economia local no contexto do mundo globalizado, incluindo a comunidade académica que se apresenta como um dos pilares da manutenção produtiva da economia nos seus mais diversos sectores, especialmente no tocante a produção de conhecimentos e formação de profissionais competentes para enfrentar os desafios que se apresentam.

O Vice-governador Para o sector Económico destacou que âmbito das comemorações dos Quarenta Anos da Independência Nacional, a cidadania e a responsabilidade civil, devem ser aspectos bem patentes na mente dos angolanos e motivos de reflexão permanente para que alcancemos uma sociedade justa responsável e ciente dos seus direitos e deveres.

E o Decano da Faculdade de Direito da Universidade Mandume Ya Ndemufayo o Professor Doutor Abraão Mulangi apresentou os três eixos sobre os quais decorrem as Segundas Jornadas Científicas dos Estudantes de Direito designadamente, O Direito a Terra, A Responsabilidades Civil e Criminal e a Diversificação da Economia. Destacou que todas as jornadas científicas devem incentivar o despertar da vocação científica e incentivar novos talentos entre os estudantes, mediante a sua participação em projectos de pesquiza. O Professor Doutor Abraão Mulangi apelou para que se paute pelo rigor de modos que as temáticas a apresentar tragam inovações e não fiquem desprovidos de caris científico. O Decano da Faculdade de Direito da UMN enfatizou que com as Jornadas se estimulará o espírito de pesquiza e que as mesmas irão proporcionar momentos de divulgação, reflexão científica e ajudarão a avaliar o desempenho académico dos docentes e discentes.

Chamou ainda atenção para a importância que as instituições de ensino superior devem prestar na manutenção da indissociabilidade: Ensino – Pesquiza – Extensão, para que o estudante tenha acesso não apenas a formação técnica mas sobretudo de cidadania.

Falou também da necessidade que a Faculdade de Direito da UMN tem de encurtar a distância que a separa da comunidade onde está inserida, interagindo com a população, e apontou como metas em função de orientação emanadas superiormente, a criação de Centros de Investigação Científica, com projectos concretos, simples e pouco dispendiosos e que enquadrem também, a par dos docentes, antigos estudantes da Instituição bem como outras forças vivas ligadas no seu dia-dia ao direito e a sua aplicação.

Contactos

  • Telefone:  261 225 041

Newsletter

Início Úteis Notícias e Eventos